1 de março de 2016

ENERGIA


A Construtora Sucesso atende ao segmento de energia, desde a geração, passando pela transmissão até a distribuição. Utiliza tecnologia de ponta e conta com um grupo de profissionais altamente qualificados para executar grandes projetos de engenharia nesse setor. Em seus trabalhos, contribui para a otimização da matriz energética e para impulsionar o desenvolvimento do Brasil.

Mas foi de olho em uma tendência de mercado, aliada a sustentabilidade dos recursos naturais do país, que a empresa se especializou na montagem de estruturas para a exploração da energia elétrica extraída dos ventos.

A energia eólica é convertida em energia elétrica por equipamentos chamados de aerogeradores que são agrupados, geralmente, em parques. Na construção desses parques são basicamente dois grupos de atividades: as relacionadas diretamente aos aerogeradores (incluindo fornecimento, transporte, montagem das torres, naceles e pás, comissionamento); e as conhecidas pelo jargão BOP (balance of plant). Este é o setor em que a Construtora Sucesso atua.

O BOP, por sua vez, pode ser dividido. A primeira parte é chamada de BOP Civil em que são realizadas as fundações das torres dos aerogeradores, estradas de acesso, plataformas dos aerogeradores, áreas de descarga e armazenamento. A segunda é a BOP Eletromecânico em que são feitas as conexão entre os aerogeradores e o ponto de entrega da energia gerada na rede básica, que é a rede de transmissão que conecta todo o país.

A Construtora Sucesso realiza todos os tipos de obras relacionadas aos BOPs Civis e Eletromecânicos. É provavelmente a única empresa que atua no mercado eólico com essa capacidade no momento.

Um dos exemplos de atuação é o Parque Eólico Bons Ventos, localizado em Aracati, no Ceará. Com 67 aerogeradores e capacidade instalada de 138 MW, pode suprir a demanda de energia de uma população de 500 mil pessoas.

A Sucesso é responsável, ainda, pela construção de subestações e linhas de transmissão fundamentais para o sistema energético nacional. Entre elas, destacam-se a subestação de Miranda II, no Maranhão, onde a Construtora também trabalha na execução da Usina Termelétrica (UTE) Parnaíba, em Santo Antônio dos Lopes (MA). Ainda no setor de energia, a empresa realizou as linhas de transmissão de Aracati para Russas, no Ceará; as subestações Suape II e III, em Pernambuco; Linhares, no Espírito Santo, e Natal III, no Rio Grande do Norte.

Lista de obras atualizadas Energia

  • ampliação da Subestação de João Câmara III, no estado do Rio Grande do Norte;
  • Central Eólica Notus. Linha de Transmissão 138 kV de Caldeirão Grande. Complexo Eólico Caldeirão Grande na Chapada do Araripe (PI) ;
  • construção da UEE Chapada do Piauí I – Contour Global – 115 aerogeradores;
  • construção da UEE Chapada do Piauí II – Contour Global – 136 aerogeradores;
  • construção da UEE Ventos do Araripe – Casa dos Ventos – 105 aerogeradores;
  • construção de Subestação Curral Novo Piauí II – 500/230kV – 1200 MVA – Consórcio Conexão (Casa dos Ventos / Contour Global / Queiroz Galvão);
  • construção de Linha de Transmissão 500 kV. Seccionamento para interligar a SE Curral Novo do Piauí à rede básica – Consórcio Conexão (Casa dos Ventos / Contour Global / Queiroz Galvão);
  • construção de Linha de Transmissão 230 kV interligando as Subestações de Chapada II e Picos. Total de 85 quilômetros de linhas suspensa;
  • construção de Linha de Transmissão interligando a Subestação de Chapada III e Chapada I. Total de 21 quilômetros de linha suspensa;
  • construção de Linha de Transmissão 230 kV interligando as Subestação de Chapada I e Seccionada. Total de 57 quilômetros;
  • construção de Linha de Transmissão 230 kV de Caldeirão Grande, em Curral Novo (PI), com 86 quilômetros em circuito simples – Queiroz Galvão;
  • construção de Linha de Transmissão 230 kV de Santa Brígida, em Garanhuns (PE), com 47 quilômetros em circuito simples – Casa dos Ventos;
  • construção de Linha de Transmissão 230 kV de São Clemente, em Garanhuns (PE), com 43 quilômetros em circuito simples – Casa dos Ventos;
  • construção civil e montagem da Subestação de Arapiraca (AL).